A pedra e o tsunami

Queria ser uma pedra insensível. Mais lógica Menos emoção Mais estático Menos reativo Mais fácil. Menos complicado Mais prático Menos desgastante. Mais brisa Menos furacão Mais simples vibração Menos terremoto Mais alto mar. Menos tsunami. Menos eu. Muito menos nenhum. Queria ser menos um.

Tabacaria

Álvaro de Campos (Heterônimo de Fernando Pessoa) Portugal, em 15 de outubro de 1890 Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo. Janelas do meu quarto, Do meu quarto de um dos milhões do mundo que ninguém sabe quem é (E […]

Pamonhas, planetas, galáxias e Condorise

Se não me engano, segundo a atual Astronomia, na Via Láctea, há somente nove planetas propriamente ditos. Galáxias, não sei quantas. Mas se viagens interplanetárias/intergalácticas já fossem corriqueiras como vemos em alguns filmes de ficção científica, ela já estaria na última galáxia listada. Tenho quase certeza. Começamos a trabalhar no mesmo local em São Luís, […]

H de Humano

Ainda não sei muito sobre ele. O tempo ainda não me permitiu. Somente coisas boas. E duvido que haja coisas muito negativas pra saber. Não lembro há quanto tempo o conheço. Talvez, 6 meses, interrompidos por um dos meus “surtos”. Excessos. Mesmo assim, age comigo como se nada tivesse acontecido. Dá-me vergonha o fato de […]

Intruso no formigueiro?

Todos os dias, ele chegava silenciosamente em um ambiente no qual tranquilidade era e sempre será artigo sempre em falta. Lacônico e introvertido, Lucas atravessava o formigueiro pra me cumprimentar ao chegar. Silêncio dava lugar a sorrisos. Virou rotina da qual sinto falta. Sempre me chama de “o amigo”. Nossas diferenças nunca nos afastaram. Fizeram […]

Retrato de um contraste

Sou um contador de estórias de 41 anos. Nem sempre agradáveis. Jornalista. Nenhuma referência no meio. Só mais um trabalhador das palavras. Tenho semancol. Aficcionado pela Língua Inglesa desde a adolescência. Já passei da idade de ser comunista antiamericano. Mas tenho meus limites pro American Way of Life. E, claro, tenho senso crítico. Também não […]